Gi & Rô

Ela é minha grande amiga. A sensação mais próxima que tenho do que é ter uma irmã. E ela está de vida nova: casa, trabalho e cabelo! E por isso essa Giovana querida resolveu cozinhar para a comadre! Eu fui bem acompanhada por um prosecco e três maços de astromélias (dois lilases e um branco).


A Gi, o prosecco e a astromélia

O prato da noite era Bavette com abobrinha al limone.

Ingredientes:
– Massa Bavette da Barilla (bavette é um spaghetti achatado ou um taglarini mais fino!)

– 4-5 abobrinhas italianas fatiadas (só usa a parte da casca, o miolo não entra)
– 3 limões sicilianos
– cebola picadinha

Modo de fazer:

– coloque o macarrão para cozinhar (acho que todo mundo sabe como, né?)

– numa frigideira funda refogue a cebola, acrescente a abobrinha para cozinhar al dente

– quando já tiver praticamente pronta (giovana diz: eu coloco mais ou menos 2/3 do limão depois que eu já dei uma refogada e o restinho no final) acrescente o suco do limão

– pronto! é só misturar tudo na panela e servir (giovana diz: mas o jamie oliver mandava misturar tudo na panela mesmo. eu só fiz minhas adaptaçõezinhas. como o corte longitudinal da abobrinha, troquei alho por cebola e misturo no prato os dois ingredientes finais. acho que tudo junto na hora de refogar fica estranho)

Prato:
– para finalizar, sirva a massa e capriche no parmesão ralado na hora e no manjericão!

Ficou delicioso!

E o Rô?! Bem, ele chegou depois, nos encontrou felizes e falantes de comida boa e prosecco e mandou ver com um bom acompanhamento de cerveja. Não me lembro qual ele tomou naquele dia. Mas deve ter acertado. Ele é especialista! Olha o blog dele aqui: B.O.B. – Beers of/on/outside Brazil


Casa de jornalista que escreve sobre cerveja só podia ter flores da jornalista de ciência num caneco! Ah, claro, e os notebooks…

3 comentários sobre “Gi & Rô

  1. Oi, Ana, o post ficou muito bacana, fazendo jus ao nome do blog. Estamos testando variações da receita, com por exemplo com limão “china” (não me pergunte por que o nome hehehe). As cervejas do dia foram a Bohemia Confraria, mais para testes do que para degustação, e a canadense Unibroue 17, um pouco mais forte que o prato, mas uma excentricidade perdoável. rs
    Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s